Três meses de Beatriz

Beatriz completa 3 meses hoje e posso dizer que aprendi mais neste período do que em toda minha vida. São exercícios diários de paciência, compreensão e empatia. Dar valor a pequenos gestos, pequenos avanços como se fossem magníficos – e são – tem me tornado mais passiva e menos exigente.

Também passei a reconhecer e dar mais valor a tudo o que meus pais fizeram e ainda fazem por mim. Ser mãe ou pai é mais que gerar uma criança é dedicar-se além do possível para que outra vida possa caminhar para fazer o mesmo por alguém.

Às vezes sinto falta da minha barrigona, ou saudade daqueles sábados em que acordar era hábito lá pra depois das dez, ou ainda do chopp gelado numa sexta-feira quente com as amigas no Fausto & Manuel, mas tudo isso parece muito pequeno quando enxergo a paixão daqueles olhinhos de biloca que transbordam num sorriso a alegria por me ver. Daí em diante nada mais importa. Só sua alegria, seu bem-estar e desenvolvimento importam.

Por falar nisso, na última consulta recebemos parabéns do pediatra pela forma como cuidamos de Bia. Muito esperta e com desenvolvimento acima da média: “é uma grandona”.

6,280g distribuídas por 61cm de muita gostosura.

Ter um bebê é mesmo uma dádiva em nossas vidas.

20130106-151245.jpg

Responder