Blogagem coletiva – Doação de Leite Materno

Mamães, no dia 19 de maio é celebrado Dia Mundial de Doação do Leite Humano e o Ministério da Saúde marcará a data com o lançamento da Campanha de Doação de Leite 2013, nesta quarta-feira (22). Que tal incentivarmos outras mães a doarem leite a partir da nossa experiência como doadoras? A proposta é a seguinte, quem aqui já tiver doado leite contará no seu Blog como foi a experiência e a sensação de saber que poderia estar contribuindo com a saúde de outras crianças, depois postará o link aqui nos comentários para divulgarmos. Quem não tiver blog, pode relatar sua experiência aqui mesmo, nos comentários.

Blogagem Coletiva - Doação de Leite Materno

Blogagem Coletiva – Doação de Leite Materno

Os links das mães participantes da Blogagem Coletiva – Doação de Leite Materno serão disponibilizados aqui!

6 comments

  1. isis gabrielle says:

    Olá me chamo Isis Eloi, meu filho Benjamin hoje tem 8 meses e doei leite materno enquanto pude! A sensação é indescritível! Acredito que da mesma maneira que é indescritível amamentar nosso filho(a), uma criança e saber que podemos ainda ajudar outras tantas é maravilhoso. Indico demais a doação de leite materno, e gente, quanto aos comentários, mas se eu doar, diminui o leite do meu filho…mimimimi….faz é aumentar, quanto mais você amamenta, doa, mas leite você produz! Dica de ouro para as gravidinhas e também as que tem bebês recém nascidos, bebam MUUUUUUITA ÁGUA galera! é tipo santo remédio rs. faz um bem danado, além do que sentimos mesmo muita sede, lembro de me falarem sempre, coma bem, mtas verduras legumes, tudo que for folha escura!! Gente, comam tudo que for VERDE, menos a grama, a não ser que tenham desejo…tá liberado tb e BEBAM ÁGUA!! fiz direitinho eu acho! Doei leite até os 6 meses de idade do meu filho, só parei porque comecei a amamentar pela manhã e a noite, por conta do trabalho, deu uma boa diminuida na quantidade, é como disse quanto mais se amamenta mais leite produz, e também, meu filho já come comidinhas 😉 aí…ficou inviável pela quantidade, e ser mais dificil usar a bomba, simmm….a bomba! gente eu tirava numa facilidade pq a minha bombinha era elétrica, mas as manuais devem ser boas tb viu?!

    Doava leite para o banco de leite do hmib, o pessoal lá é super atencioso, meu contato era a Aline, um doce de pessoa! não precisa ir lá levar o leite galera, eles vem semanalmente buscar a quantidade que for, pq precisam MUITO! E também deixam vidros novos esterilizados pra nova coleta! Existem bebês nas utis que as maezinhas não tem leite, e um litro de leite amamenta, salva, ajuda pelo menos umas 8 crianças, e mais, quando o banco de leite não tem o suficiente, dá mta dó, o leite é racionado, só recebe o leite aqueles bebês em casos mais graves, então…se temos sobrando pq não doar?

    Dooooem Leite Materno Simmmmm!

    • Jéssica Macêdo says:

      Muito bom você destacar como o leite racionado é distribuído. Dá muita dó, porque todos precisam, mas acaba recebendo quem já esta em estado muito grave. Triste, né?! Vamos doar, minha gente.

  2. Raquel says:

    Meu nome é Raquel e meu filho também se chama Benjamim.

    Quando ganhei meu filho, infelizmente, não me orientaram na maternidade, nem quanto à amamentação e muito menos sobre doação de leite. Também nem pensei nisso durante a gravidez. Eu ali operada com um bebê novinho pra cuidar, só pensei em mim mesma. Fiquei estressada com um pós-parto difícil e meu leite começou a secar, foi então que meu obstetra me falou sobre a doação de leite, que se eu tirasse o leite, ele aumentaria e pensei: que coisa bacana, mas seria tarde de mais!

    Cometi diversos erros na amamentação. Quando os dois seios estavam cheios eu dava somente um, querendo poupar o outra pra próxima mamada. rsrs Mas não existe poupança de leite no peito! A produção é proporcional à demanda. Daí comecei a tirar o leite somente quando o leite estava pouco, e achava tão pouco que jogava fora. Quando a situação ficou insustentável, falei é tudo ou nada e pior do que está não fica. Então comecei a amamentar num clima tranquilo, luz de abajour, sozinha, tranquila e a tirar TODO o leite que sobrava das mamadas, inclusive quando o peito estava cheio, pela manhã. Me surpreendi: em quatro dias tinha 800 ml, que mandei para o HRT. Meu peito depois de uns 15 dias já parecia como quando dei à luz, bem cheio pela manhã e suficiente nas outras mamandas.

    Ao ouvir o depoimento de um pai ao levar com a esposa a sua pequenina finalmente para casa, após um período de internação na uti neo-natal, me emocionei. Ele dizia que para eles era a maior alegria quando a menina acordava de madrugada para mamar. Isso porque agora ela estava em casa com os pais, em seu ambiente e cuidado!

    Ajudar crianças assim é incrível, isso para ser grata a Deus pelo leite que tem sustentado meu filho e fazer aquilo certo, para contribuir com os necessitados. Quando podemos, temos que doar leite, sim, porque é doar vida!

    • Jéssica Macêdo says:

      Que história emocionante, Raquel! Você passou de quase receptora para fornecedora de leite materno. Coisa divina mesmo. <3 Parabéns pela força de vontade, muitas já teriam desistido da amamentacão.

Responder