Quando o bebê começa a falar?

Desde a última semana, tenho percebido a capacidade de compreensão da Beatriz mais aguçada. Me emocionando várias vezes. Apesar de não falar de forma compreensiva, ela entendeu vários comandos meus. Por exemplo, quando ela virou um copo d’água no tatame em que brincávamos, eu disse: – “Poxa, Bia! Assim não tem como brincar! E agora?!” e ela prontamente deu com as mãozinhas para lado e fez cara de “o que vamos fazer?”. “Vamos limpar. Pegue o pano!”, eu disse. Ela pegou o pano que estava sobre o sofá e ela mesma começou a enxugar a água. Foi lindo! <3

Por isso, resolvi ler e trazer para o Blog um pouco mais de informações sobre o desenvolvimento e compreensão da fala. Serão dois posts, o primeiro é este, voltado para as etapas do desenvolvimento da comunicação. Amanhã, o outro irá trazer dicas de como estimular a criança a falar.

Quem nunca assistiu esse filme mil vezes na vida?

Quem nunca assistiu esse filme mil vezes na vida?

etapas da comunicação

A comunicação dos recém-nascidos

O grito estridente do seu recém-nascido dói na alma, mas também serve a um propósito fundamental de comunicação. Como seu pequeno ainda não está pronto para falar, ele utiliza outros mecanismos para fazer seus cuidadores entender seus desejos e necessidades. O choro é a primeira forma de comunicação do ser humano. Para crianças com 3 meses ou menos, de acordo com a Sociedade Americana de Fonoaudiologia, o choro serve para expressar suas necessidades. Além disso, ao reconhecer a voz da mãe ou do cuidador, o bebê de um mês será capaz de responder a ele fazendo sons guturais ou sorrindo.

Balbuciando

No momento em que o bebê chega a 4 meses, ele irá começar a balbuciar regularmente, de acordo com a Academia Americana de Pediatria site Healthy Children. “O bebê pode balbuciar em resposta a você e seu próprio discurso ou ele pode simplesmente usar suas novas habilidades de vocalização enquanto está só.” É comum que bebês de seis meses de idade balbuciem sons começando com as letras ‘m’, ‘b’ e ‘p’. Entre 7 meses e 1 ano, o bebê irá progredir e balbuciar sons um tanto mais longos e palavras curtas ou de duas sílabas sem sentido.

Compreensão

Segundo a Academia Americana de Pediatria (AAP), aos 12 meses, algumas crianças já são capazes de emitir algumas palavras compreensíveis, dizer “mama” e  “papa” e compreender e cumprir algumas expressões simples como “me dê o brinquedo”; “não toque nisso”. O certo é que não há uma idade específica para que crianças comecem a falar. Sabe-se que meninos tendem a demorar um pouco mais do que as meninas neste marco do desenvolvimento, como nos outros.

Entretanto, existem algumas metas apontadas pela AAP:

  • Até o final do segundo ano, a criança deve ser capaz de falar em sentenças de duas a três palavras. Ela deve ser capaz de seguir instruções simples e palavras repetidas ouvidas em conversas.
  • Até o final do terceiro ano, a criança deve ser capaz de seguir uma instrução com dois ou três passos, reconhecer e identificar praticamente todos os objetos e imagens comuns, e entender mais do que é dito a ela. Ela deve falar bem o suficiente para ser compreendido por pessoas de fora da família.
  • Até o final do quarto ano, a criança deve fazer perguntas abstratas (por quê?). Assimilar perguntas e entender conceitos de semelhança VS diferença. Ela deverá ter dominado as regras básicas da gramática como ela ouve a seu redor. Embora o seu filho deva estar falando claramente por 4 anos, ela pode mal pronunciar até metade de seus sons básicos, o que não é um motivo de preocupação.
  • Aos 5 anos, a criança deve ser capaz de recontar uma história com suas próprias palavras e usar mais de cinco palavras em uma frase.

Acompanhando o desenvolvimento

A comunicação da criança faz parte do seu desenvolvimento e, como sempre ressalto aqui, é preciso estar atenta a qualquer sinal de atraso – sem ser neurótica, claro. Já falei inúmeras vezes aqui também de como você pode acompanhar os marcos do desenvolvimento da criança por meio da Caderneta de Saúde da Criança, que ela recebe do Ministério da Saúde ainda na maternidade, seja ela privada ou pública. E na caderneta, consta a fala sim, em dois momentos:

Páginas de acompanhamento do desenvolvimento da criança na Caderneta de Saúde da Criança

Páginas de acompanhamento do desenvolvimento da criança na Caderneta de Saúde da Criança

Ou seja, segundo esta tabela de acompanhamento, a criança fala uma palavra entre 12 e 15 meses de idade e organiza frases com pelo menos duas palavras entre 23 e 30 meses de idade.

Responder