Mudança de hábitos na gravidez

mudanca-de-habitos-na-gravidezConfesso que nunca levei muito a sério as recomendações de cuidar mais da saúde, independente da gravidez. Na gravidez da Beatriz, tirando o consumo de álcool, não mudei nada. Nem a alimentação, nem adotei alguma atividade física para chamar de minha e nem deixei de trabalhar horrores. A gravidez ocorreu bem e, por isso, estava tranquila com relação a gestação do Arthur também. Sem neurose.

Porém, quando me decidi pelo parto natural, tudo isso mudou. E como vocês sabem, esta decisão foi tomada recentemente (que fique bem claro que eu nunca quis cesárea, apesar de ter sido submetida a uma na primeira gravidez). Quando encontrei o meu GO Humanizado do coração, uma das observações que ele me fez foi sobre meu estilo de vida.

Para quem me conhece, sou dessas pessoas que não podem encontrar um espacinho vago na agenda que logo arruma um compromisso. Durante a parte da manhã, eu faço um cursinho; de meio dia às 20h, eu trabalho; faço pós-graduação à distância e nos finais de semana o cursinho dura o dia inteiro (tanto no sábado como no domingo); e ainda sou uma pessoa humana grávida, com filha pequena, marido, filha, irmã e amiga. Ah! E não posso esquecer do meu bloguinho aqui!

Enfim, o GO humanizado me encaminhou para a nutricionista e de cara me recomendou “evite frituras, gorduras, doces, refrigerantes e café e pratique alguma atividade física”, segundo ele, tudo isso irá me ajudar a estar forte de verdade para ser protagonista do parto do Arthur. Uou! Que revolução! Fui à nutricionista, que mudou completamente minha dieta. Referendando com pesquisas e estudos o porquê de cada mudança.

Fui às compras e pude constatar: tudo que é “saudável” é mais caro! Não é atoa que fica mais conveniente não adotar hábitos saudáveis. Ok, comprei e estou adaptando minhas refeições. A parte mais difícil foi deixar de tomar leite, pois estava me causando refluxo. Também tive que cortar o trigo e com isso lá se foram vários alimentos: queijos, pães, bolos (…). Depois vou compartilhar algumas receitinhas alternativas com vocês que a nutricionista passou, tipo “falso pão de queijo”.

Se já está difícil a parte alimentar, avalie adotar uma atividade física regular. O GO recomendou pelo menos 15 minutos de caminhada diariamente, como ainda não me organizei para fazer pelo menos isso, estou buscando alternativas. Por exemplo, parando o carro mais longe para caminhar um pouco mais, evitando o elevador quando são poucos andares para subir ou descer.

É difícil! A vontade tomar leite e comer chocolates é grande, mas vamos que vamos! Quero muito este parto natural e vou conseguir. Tomara que eu acabe adotando um ritmo de vida saudável mesmo depois do parto.

Responder