Quais são os principais distúrbios do sono infantil?

Por Michele Melão,

O número é assustador – 4 em cada 10 bebês não dormem direito. Mas quando conseguimos detectar se é apenas uma questão de aprendizado, associações incorretas, manha, birra ou se há algum problema que deve ser tratado?

Importante lembrar os pais que nem sempre as crianças não dormem. Alguns distúrbios do sono que devem ser tratados são apresentados enquanto a criança dorme, portanto é extremamente importante a observação dos pais.

Se seu filho ronca sem estar com gripe, a passagem do ar pode estar sendo prejudicada ou isso pode ser um sinal de algum problema respiratório como asma ou rinite.  Algumas crianças que sofrem de apneia também costumam roncar durante a noite. A apneia deixa a criança com olheiras e aparência cansada. Se dúvida o pediatra deve ser avisado.

Existem alguns distúrbios que são muito piores para os pais do que para nossos filhos: o terror noturno e o despertar confuso. No terror noturno, apesar de ficar com os olhos arregalados e gritar muito, a criança não acorda. A solução aqui é manter a calma e esperar, já que o pânico passa logo e a criança não vai lembrar do que aconteceu no dia seguinte. O despertar confuso, comum para os recém-nascidos são choros intensos onde os pais não sabem o que fazer. Apesar do nome, o bebê está dormindo e o choro é apenas a transição de uma fase de sono para outra. O melhor é não interferir, já que a crise deve passar em aproximadamente 15 minutos.

Os movimentos dos membros também podem atrapalhar o sono das crianças. A contração das pernas e braços pode ser sinal de falta de ferro ou de outras vitaminas. Por sentirem alguns incômodos normais do crescimento, algumas crianças não conseguem ficar com as perninhas paradas (durante o dia ou noite), às vezes sem perceber. Nos dois casos, o pediatra deve ser consultado.

Não só nas crianças, o bruxismo atrapalha o sono de adultos e crianças. Normalmente este problema acontece durante a troca dos dentes e não é motivo de preocupação.

Algumas crianças sofrem de sonambulismo e aqui a preocupação dos pais deve ser apenas de cuidar da segurança da criança. Normalmente é algo que acaba logo e não causa nenhum dano à saúde da criança.

A insônia é um distúrbio de sono que dificilmente acontece com as crianças. Geralmente se seu filho não consegue dormir, existe uma causa que deve ser trabalhada ou tradada. Normalmente neste caso trata-se apenas de aprendizado. Sendo uma necessidade fisiológica, o sono é algo que deve ser ensinado às crianças e muitas sofrem com insônia porque não sabem dormir.

O sono de qualidade é de suma importância na vida das crianças. O sono tem influência fundamental no desenvolvimento neurológico e crescimento dos bebês, já que a criança que dorme bem tem melhor formação do cérebro, aprende melhor o que está ao seu redor, tem mais foco e atenção, além do hormônio de crescimento ser liberado durante o sono.

Seu filho não nasce sabendo dormir e precisa ser ensinado com amor e paciência. Pense que os pais não podem fazer isso pelos filhos, mas para não causar insegurança e transtorno para os pequenos, o ideal é que fiquem ao lado deles enquanto o aprendizado acontece. Compare dormir com andar – seu filho nunca saberá o que fazer se você não colocá-lo no chão.

fala-especialistaMichele Melão é consultora de sono infantil e baby planner certificada pela International Academy of Baby Planner Professionals (IABPP) e International Maternity Institute(IMI) e é sócia da Maternity Coach, uma consultoria especializada em diversos serviços para gestantes e bebês.

Responder