E o leite de cabra?

Dia desses estava conversando com uma amiga sobre como é estranho tantas pessoas a nossa volta sofrerem com alergia à proteína do leite de vaca e intolerância à lactose. Pensei que o leite de cabra pudesse ser a alternativa animal com sabor mais aproximado do leite de vaca – já que existem as alternativas vegetais, mas os sabores podem ser bem diferentes. Resolvi pesquisar sobre o tema, por curiosidade mesmo, e, no fim, decidi trazer este post a vocês.

De primeira, posso dizer que quem tem alergia à proteína do leite de vaca não vai encontrar a solução dos seus problemas no leite de cabra, isso porque a proteína do leite caprino – assim como o de búfala – é idêntica à proteína do leite de vaca. Logo, a alergia vai permanecer. Porém, li alguns relatos de pessoas que tiveram os sintomas da alergia diminuídos ao substituir o leite de vaca pelo de cabra. Neste caso, acho melhor procurar um médico especialista para que ele possa conduzir uma dieta em que se possibilite a introdução deste alimento.

Por outro lado, há notícias melhores para quem possui intolerância à lactose – açúcar do leite . No leite caprino também encontramos lactose, entretanto, em menor quantidade do que o de vaca. Dependendo da sensibilidade da pessoa à esta substância presente no leite de todos os mamíferos, o leite de cabra pode ser ingerido sem problemas. É testar pra ver!

Agora, para quem é fã de leite e não tem nenhuma reação ao tomar, as informações sobre o leite de cabra não poderiam ser melhores. O leite de cabra é mais facilmente digerido pelo corpo humano – por isso as pessoas com intolerância à lactose podem ser beneficiadas aqui – pois suas partículas de gordura são menores do que as do leite de vaca e não possui aglutinina (substância presente no leite de vaca que agrupa partículas de gordura formando o coalho).

O leite de cabra também é indicado a pacientes com dificuldade de absorção, pois possui duas vezes mais os ácidos cáprico, capróico e caprílico responsáveis por facilitar a absorção de nutrientes. O leite caprino também estimula a produção do hormônio responsável pela entrada de açúcar nas células, a insulina, e possui 20% menos colesterol do que o leite de vaca. Pra fechar com chave de ouro, o leite de cabra é mais rico em cálcio sendo comumente indicado para pessoas com osteoporose. Eita coisa boa! É pra glorificar de pé! hahaha

Essas informações eu coletei no site do Conselho Federal de Nutrição e no site da Sociedade Brasileira de Pediatria, ambos indicando o leite de cabra como parte de uma alimentação saudável. Gostei! Aproveitei para testar aqui em casa, com Beatriz – nossa assídua consumidora de leite. Encontrei a marca Caprilat e me surpreendi com a variedade de produtos. Leite integral, light, em pó, queijo (…) tudo feito de leite de cabra, nem sabia da possibilidade. Beatriz também gostou. Apesar do sabor um pouco mais forte do que o leite de vaca, ela aprovou e pediu “maisi, mamãe”.

Pastorinha de cabras, Cheng Minsheng (QinDu, China, 1943)

Pastorinha de cabras, Cheng Minsheng (QinDu, China, 1943)

Aproveitei e peguei no site da CCA Laticínios uma receita de iogurte natural feito com leite de cabra, isso porque nossa pequena aqui também é viciada no iogurte. Compartilho com vocês. Bon apetit!

Ingredientes

  • 1 litro de leite de cabra em pó
  • 1g de fermento lácteo

Preparo

Preparar o leite de cabra em pó de acordo com as indicações da embalagem e aquecê-lo até ficar morno (não queima ao entrar em contato com a pele). Adicionar o fermento e mexer bem por 1 ou 2 minutos, até dissolver totalmente os grãos da cultura.

Deixe o leite repousar em vasilhame tapado guante aproximadamente 5 horas, procurando mantê-lo sempre a temperatura (morno ou de 40 a 45ºC). Para isso, basta colocar a vasilha dentro de um forno pré-aquecido, dentro de um isopor ou usar uma iogurteira elétrica. Se a temperatura não for mantida, o processo pode  se prolongar por mais 3 a 6 horas.

O leite pode ser distribuído em várias vasilhas. A fermentação estará completa quando se tornar visível a coagulação do leite.

Após a coagulação, colocar as vasilhas na geladeira algumas horas antes de consumí-lo, realçando assim o aroma e o sabor.

Se preferir, misture com mel, geléia de frutas, granola ou frutas secas.

One comment

Responder