Maternidade: gravidez, escolhas, espera e amor.

Alguns momentos da vida são constituídos de escolha, e outros de espera, infelizmente essa ordem, nem sempre, pode ser mudada, a vida tem um jeitinho de mostrar para gente que, no fundo, não estamos em controle de nada. Não importa que se faça planos, que se marquem datas, a vida segue seu rumo e leva a gente junto, puxa a gente pelo braço, e todo dia algo nos lembra disso. Pensar que estamos 100% em controle… É perda de tempo.

Kalel veio um ano antes do planejado, veio antes que pudéssemos colocar a vida em ordem, veio antes que tivéssemos tempo para estipular metas e fazer projetos de uma nova vida com um bebê. Kalel veio quando era pra vir, veio no momento dele, no tempo dele. Me descobri grávida, e perdida, eu queria ser mãe, mas não estava pronta para aquilo, não ali, não naquele momento, eu pensava que ainda ia aprender tudo, que ia estudar e fazer milhares de planos para ser a melhor mãe do mundo, e era ai que eu me enganava. Nunca se esta pronta para uma mudança como a maternidade, não existe curso, certificado, ou diploma de conclusão de curso, não existe medalha de honra ao mérito por ser a melhor aluna do curso de “ser mãe”. Existem noites em claro, mesmo antes do bebê nascer, existe medo, existe ansiedade, existe curiosidade, preocupação e uma fé que, vez ou outra, vai oscilar.
meditation_2_1698x1131
Lembro que no decorrer das minhas 41 semanas de gestação muitas certezas foram trocadas por duvidas, muitas vontades foram trocadas por precaução, muitos planos foram trocados por realidade, e o melhor de tudo é que tudo aquilo estava prestes a ser substituído pelo maior amor do mundo.
Loading
Quando se esta grávida pedimos apenas o básico: “Que venha com saúde!”, porque ninguém esta preparado para lidar com possíveis “imprevistos” no caminho, pedimos que nossos filhos sejam amados, abençoados, que a vida seja boa com eles, que possamos ser bons pais, que os dias sejam calmos e a vida seja mansa, porque no fundo toda preocupação a gente carrega no coração e tenta não transparecer no olhar. Não da pra escolher numa lista as características que se quer para um filho (que isso continue assim), não dá para acreditar que seremos os senhores supremos do futuro deles, podemos apenas oferecer exemplos dignos da pequena e perfeita existência deles.
A gestação trata-se, basicamente, de espera.  Quando eles chegam a esse mundo, a vida nos da escolhas, nos presenteia com opções, nem todas serão boas, ou fáceis, mas todas necessárias. Que possamos ser exemplos vivos e reais de coisas boas, que possamos dar espaço para que nossos filhos cresçam sem lhes podar as asas, ou minar os sonhos. Que todo novo dia seja, realmente, novo com promessas e possibilidades.
kids-running-outside
Ter filhos não é fácil, mas é lindo.

One comment

  1. patinass says:

    Quando nasce a mãe, nasce o medo!
    Eu vivo cansada, mas tiro forças de dentro de mim pra continuar!
    Amo ser mãe! Não sei se vou conseguir ter mais filhos! Mas amo a que tenho!

Responder