Conceito do papel da doula

Definir o papel da doula em algumas palavras realmente não é lá uma tarefa muito fácil. Começamos sempre pela etnologia da palavra para, talvez assim, dar sequência a um conceito, que muitas das vezes permanece vago. Do grego, que significa mulher que serve, a doula presta apoio físico e emocional às mulheres gestantes e em trabalho de parto.

Na melhor das hipóteses, após resumir com as palavras acima o papel da doula, você vai ouvir um “como assim?” A incógnita fica ainda mais visível na face do interlocutor e será quase um parto tirar do fundo do seu coração as melhores palavras para fazer esta interrogação desaparecer.

Mas não dá para culpar ninguém a respeito disso. Nem quem desconhece o trabalho da doula, nem quem tenta conceituá-lo. É difícil mesmo a compreensão, para depois a apresentação. Talvez, só na vivência para entender mesmo.

Quando eu trabalhava no Ministério da Saúde, como editora do blog, por diversas vezes tive oportunidade de ter contato com a conceituação do trabalho da doula. Mesmo grávida, mesmo editando matérias sobre o tema, aquilo tudo era sempre muito nebuloso pra mim. Se me perguntassem, obviamente eu não saberia o que responder.

Toda esta nebulosidade só parece ter tido fim quando finalmente fui abraçada pela minha doula, já na segunda gestação. Quando me envolvi no processo de busca por um parto humanizado, percebi a necessidade da figura da doula. Mesmo sem entender exatamente o que ela seria, mas eu precisava daquela mulher para dar algum rumo na minha caminhada. Então veio a primeira palavra para me ajudar no conceito: guia.

A minha doula foi guia! Segurou na minha mão e me puxou do meu berço esplêndido. Pois até encontrá-la, eu ainda achava a figura do médico a mais importante no cenário do parto. Ela me fez descobrir a verdade: a peça mais importante no parto é a mulher a parir. Ponto.

Essa mulher me empoderou! Me muniu de informações, jogou várias dúvidas na minha cabeça para que eu encontrasse, com o suporte dela, as soluções. Temos aqui duas palavras para o conceito: empoderadora e suporte.

Se nas dúvidas ela deu suporte, nos receios ela me deu consolo. Soube me ouvir e me mostrou a importância de viver estes momentos, refletir e tirar o melhor deles.

No parto, a minha doula reuniu tudo isso e um pouco mais. Ela me guiou, me amparou, me consolou, me empoderou, me acalmou, me motivou. Ela dispôs toda a sua energia física para que o meu corpo se mantivesse forte, assim como a minha mente, para vivenciar o processo do parto da melhor maneira possível. Quando eu cogitei fraquejar, foi nos olhos dela que eu encontrei a força necessária pra continuar.

Então, eu posso, sim, dizer muitas coisas sobre o papel da doula e ainda assim não chegar nem perto do que realmente é. A doula – esta mulher que serve, te mune de informações, ajuda a solucionar impasses na sua busca pelo parto, lhe ensina posições e exercícios, te faz massagens e carinhos –  é diferente para cada mulher. Para cada gestante, a cada gestação, a doula representará um papel diferente. Ela ainda será aquela que presta apoio físico e emocional, que não tem atribuições técnicas no cenário do parto, mas diferente para cada uma daquelas com uma doula à disposição.

Se você tem ou teve uma doula, como você conceituaria o papel dela?

Dia da Doula

Esta semana, celebramos o Dia da Doula (18/12) e em nome da Vanja Mendes, minha doula e minha inspiração para ter me tornado uma também, parabenizo todas estas mulheres que se dedicam a outras de forma tão sublime e renovadora. Nunca mais somos as mesmas após ter tido uma doula na vida. Beijo, Vanjoca!

One comment

Responder