Modere as expectativas da maternidade

Expectativas muito altas causam grandes decepções. Reflitam! É um novo começo de ano e isso pode ajudar a ter um ano menos frustrante. Explico. Ter ambição por algo, desejar e idealizar é absolutamente normal e saudável. Faz parte do processo de construção do ser humano. Ele deseja e busca. A questão é quando as expectativas superam as possibilidades e, no fim, resta a escura sombra da frustração.

Há algum tempo venho aprendendo a modelar minhas expectativas para que elas não deixem de ser exigentes, mas também não superem a sombra do possível. No geral, acabo me surpreendendo positivamente. Não fico tão ansiosa por algo talvez intangível e ainda me permito ser agraciada, sim, por algo além do desejado ou de forma melhor.

E a maternidade é tão cheia de expectativas, né, amigas? Um bebê que nasce antes do previsto ou depois. Um parto humanizado que vira uma cesárea de emergência. A nada fácil amamentação idealizada mês a mês da gestação. Uma rotina idealizada mas tão difícil de ser posta em prática… enfim, uma infinidade de situações onde acabamos depositando nossas expectativas.

expectativas

 

Expectativa é bom! Tenha! Mas modere-a para não se abalar tanto quando não for alcançada. Esteja pronta para pegar outro caminho. O melhor conselho é aquele que sugere ter um plano A e um plano B, quem sabe um C também. Vamos viver 2016 com mais expectativas alcançadas na conta do que frustrações, combinado? Um bom ano a todas nós!

2 comments

  1. Ericka says:

    Amei!!!
    2015 foi um ano bem difícil pra mim (dois abortos)
    E que venha 2016 com minhas expectativas mais moderadas!

Responder