Há 4 anos valorizando as coisas simples

Mesmo se eu conhecesse todas as palavras deste nosso vasto idioma, ainda assim eu não seria capaz de transcrever o significado de ter você na minha. Meu filho! Meu Artur. Menino alegre, da gargalhada mais gostosa do mundo, meu coração transborda de alegria quando penso em ti.

Há na vida… nesta vidinha singela da nossa existência, um tanto de momentos marcantes eternizados pela importância, pela pompa investida. A gente guarda como se fossem os melhores, porque em algum momento determinamos que certas ocasiões têm mais significado do que outras. Mas você, ah você!!! Nestes 4 anos sempre me surpreendendo com as sutilezas, com as delicadezas e as coisas simples.

Como nesta última quinta-feira. Eu estava dormindo e já pela manhã senti um gostoso cafuné na minha cabeça. Deixei fluir. Era delicado, na medida da minha vontade de receber colo. Mas me atinei por um instante: “ué! De onde vem isso?!” Ao me virar para trás era você, bem sereno. Ainda com seu pijaminha amarelo de dinossauros, você estava perfeitamente encaixado nas minhas costas me fazendo carinho. “Bom dia, mamãe! Vamos levantar?”.

Você nem sabe, mas levei este afago comigo por todo o dia. Sua percepção, sua delicadeza, sua atitude, me fizeram refletir muito e, ao mesmo tempo, me deram o aconchego que eu precisei por várias vezes nas horas seguintes. Foi um gesto simples. Não tinha data marcada, nem cerimônia, nem roupa de gala. E foi uma dos momentos mais significativos da minha existência. Levarei comigo, sim.

Hoje é o seu dia! Estou muito feliz por poder festejar o seu nascimento. Eu só tenho mesmo o que agradecer e desejar os melhores caminhos na sua jornada. Um dia, quem sabe, se você puder ler isto, saiba: você e sua irmã são as minhas riquezas na terra. Só isso me importa. 🙂